Bolsonaro ignora pedido do TCU sobre plano de vacinação contra a Covid-19

Determinação do órgão foi aprovada em 12 de agosto e, até então, não há resposta por parte do governo

O governo de Jair Bolsonaro ainda não retornou a um pedido do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a apresentação de um plano de vacinação nacional contra a Covid-19.

Segundo reportagem do Valor Econômico, o pedido foi aprovado em 12 de agosto e, até então, não há evidências de quando o planejamento será apresentado.

Na decisão de agosto, o ministro do TCU, Vital do Rêgo, havia dado um prazo de 60 dias para a Casa Civil apresentar as ações do governo para produção e compra das vacinas, assim como o esquema de imunização da população.

A Advocacia-Geral da União (AGU), no entanto, recorreu alegando que o órgão responsável pelo planejamento deveria ser Ministério da Saúde, e não a Casa Civil. O TCU recebeu o recurso, mas criticou internamente o caráter “meramente procrastinatório” da apelação.

A inação do governo preocupa especialistas, que não sabem como será realizada a distribuição das vacinas entre estados e municípios quando o imunizante estiver disponível.

Dados como quantidade de agulhas e seringas necessárias, assim como detalhes sobre as salas de vacinação disponíveis, já deveriam ter sido informados pelo governo federal.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.