quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Bolsonaro irrita Maia, Alcolumbre e Toffoli com nova convocação para o dia 15

A nova declaração dada pelo presidente Jair Bolsonaro sobre os atos do dia 15 de março, convocado por apoiadores do ex-capitão contra o Congresso Nacional e o Pode Judiciário, incomodou a cúpula da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo Daniel Carvalho, Julia Chaib e Bernardo Caram, da Folha de S. Paulo, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, e do STF, Dias Toffoli, demonstraram irritação a pessoas próximas após a convocação feita pelo presidente em discurso feito durante evento em Boa Vista (RR).

Alcolumbre e Toffoli teriam conversado sobre o assunto e prometido uma declaração mais dura dos dois poderes contra o gesto de confrontamento do chefe do Executivo.

15 de março

“Não é fácil. Já levei facada no pescoço dentro do meu gabinete. No dia 15 agora tem um movimento de rua espontâneo”, foi o que disse Bolsonaro a apoiadores

Apesar de dizer que o ato não é contra os demais poderes, diversos panfletos circularem com esse teor. “Participem. Não é um movimento contra o congresso, contra o Judiciário, é pró-Brasil”, declarou.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.