Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de agosto de 2019, 12h34

Bolsonaro joga responsabilidade por crime ambiental em governos anteriores

Em reunião com governadores da Amazônia Legal, o presidente disse que a política ambiental dos governos anteriores não foi utilizada de forma "racional" e que índios foram usados como "massa de manobra"

Bolsonaro em reunião com governadores da Amazônia Legal. (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), que se reuniu na manhã desta terça-feira (27) com governadores da Amazônia Legal para discutir a situação crítica da floresta, disse que a política ambiental dos governos anteriores não foi utilizada de forma “racional” e que índios foram usados como “massa de manobra”.

“A Amazônia foi usada politicamente no passado. Foi uma irresponsabilidade política do passado, usando índio como massa de manobra”, disse o presidente. Bolsonaro ainda voltou a defender a exploração mineral em terras indígenas e parte dos governadores presentes, ouvidos pelo UOL, disseram concordar com a política indigenista e ambiental defendida pelo presidente. Governadores do Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e Tocantins afirmam que é necessário explorar a produção nas terras indígenas.

Bolsonaro questionou o governador de Roraima, Antonio Denarium sobre os motivos que levaram às demarcações de terras indígenas em seu Estado. O governador respondeu que isso é “fruto de uma política indigenista”. “Roraima não é porção de terra mais rica do Brasil, mas do mundo. E as terras indígenas e as ONGs estão concentradas justamente nessas áreas”, disse.

“Índio não faz lobby e consegue ter 14% do território nacional demarcado”, disse Bolsonaro. “Estamos mostrando para o mundo onde estamos chegando com essa política ambiental que não foi usada de forma racional”, disse.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum