segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

Bolsonaro libera plantação de cana na Amazônia e Pantanal para atender usineiros

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) revogou nesta quarta-feira (6) o decreto que protegia há dez anos a Amazônia e o entorno do Pantanal da expansão da cana-de-açúcar, em medida que busca atender a demandas industriais do setor. A revogação foi assinada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

O decreto 6.961/2009 era apontado por especialistas e técnicos do setor como o principal diferencial ambiental do biocombustível brasileiro. Tal norma impedia que as exportações de etanol do país sofressem restrições internacionais como as impostas ao biodiesel da Indonésia, ligado ao desmatamento.

Nesta quarta, mesmo dia em que a revogação foi publicada, também ocorre a Conferência Brasileira sobre Mudança do Clima. Neste evento, a instituição Observatório do Clima lançará novos dados mostrando o papel que os biocombustíveis tiveram em evitar uma forte alta nas emissões brasileiras de carbono em 2018.

Com informações do Observatório do Clima.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.