Bolsonaro não vai mais para o Patriota, diz presidente afastado do partido

Declaração acontece em meio à aproximação de Bolsonaro com o PP, que já o abrigou no passado

O presidente Jair Bolsonaro não irá mais se filiar ao Patriota, segundo o presidente afastado da legenda, Adilson Barroso. Barroso foi retirado do comando do partido após reações de dirigentes contra o ingresso de Bolsonaro.

“ara trazer o presidente para o partido, está ficando tarde. Ele já está trabalhando e negociando com outros partidos. Não conto com isso mais”, disse Barroso ao jornalista Marlen Couto, de O Globo.

“Na mão de quem o partido está, ele não vai (para o Patriota) e, do jeito que está andando na Justiça, não vai dar tempo de reverter”, completou.

Após mudar o estatuto para filiar o senador Flávio Bolsonaro (RJ) e dar mais poderes ao clã presidencial, Barroso foi afastado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da presidência da legenda.

Diante disso, Bolsonaro teria desistido de migrar para o Patriota. Flávio, inclusive, deve deixar o partido. Essa é a segunda vez que o presidente fica próximo de ingressar no Patriota, mas acaba desistindo. Antes de ir para o PSL, a opção preferida era o partido de Barroso – que se chamava Partido Ecológico Nacional (PEN) e mudou de nome para receber o então candidato presidencial.

Essa reviravolta acontece em meio ao fortalecimento da relação do presidente com o Progressistas (PP), partido que já integrou no passado. Reforma ministerial que ocorrerá na próxima segunda-feira (26) conduzirá o senador Ciro Nogueira (PP-PI) à joia da coroa: a Casa Civil da Presidência da República.

Notícias relacionadas

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR