Bolsonaro recebe neta de ministro de Hitler filiada a partido de neonazistas

Beatrix von Storch, líder da AfD, grupo político alemão ultrarradical que evoca “herança do nazismo”, já havia participado de encontro com a deputada Bia Kicis (PSL-DF) e com um dos filhos do presidente

O presidente Jair Bolsonaro recebeu, no Palácio do Planalto, Beatrix von Storch, a neta do ministro das Finanças de Adolf Hitler (Johann Ludwig Schwerin von Krosigk) e filiada ao partido alemão ultradireitista de linha neonazista AfD (Alternativa para a Alemanha). O líder extremista aparece numa foto, sorridente, ao lado da mulher, em plena sede da chefia do Estado brasileiro.

Beatrix von Storch, que é deputada em seu país, já havia aparecido ao lado, durante visitas, da deputada radical Bia Kicis (PSL-DF) e do filho do presidente, o também deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Na foto presidencial, um outro homem, identificado como seu marido, também aparece.

AfD e o Nazismo

O partido AfD (acrônimo em alemão que significa ‘Alternativa para a Alemanha’) é uma organização ultrarradical que abriga os membros mais extremistas do espectro político daquele país. A sigla defende abertamente ideias xenofóbicas, racistas, segregacionistas e violentas. Seus principais alvos são os muçulmanos, mas ainda pode ser notado um vigoroso antissemitismo em suas fileiras.

Ainda que seus quadros tenham perdido força durante o período da pandemia, a AfD tem um bancada significativa no Bundestag, o parlamento federal da Alemanha, com 92 deputados de um total de 709 da câmara.

Segundo a imprensa alemã, seus membros nutrem simpatia pelo Nazismo e pela figura de Adolf Hitler, mas manifestações desse tipo são feitas de forma velada, muito por conta da forte reação que manifestações desse tipo produzem na sociedade germânica.

Muitos de seus membros já foram “expulsos” do partido quando exageraram nos elogios ao homem que promoveu a matança de seis milhões de judeus durante a 2ª Guerra Mundial e ao seu regime. Há pouco mais de três meses, o Serviço Secreto da Alemanha colocou a AfD sob vigilância, por considerar suas atividades perigosas para a nação.

Vídeo de Bolsonaro sobre o seu bisavô

Internautas resgataram um vídeo do presidente Bolsonaro, de anos atrás, numa participação no extinto programa CQC, no qual ele afirma que seu bisavô serviu nas tropas nazistas comandadas por Adolf Hitler. Nas imagens ele também faz elogios ao genocida austríaco e quando perguntado se serviria no Exército Alemão daquele período, respondeu sem titubear: “Lógico! Sem problema nenhum!”.

Notícias relacionadas

Avatar de Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues

Jornalista e professor de Literatura Brasileira.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR