Fórumcast #19
18 de julho de 2019, 12h48

Bolsonaro pode acabar com Ancine por considerar projetos aprovados como “absurdos”

Um dos projetos citados como exemplo é “Born to Fashion”, um reality para a revelação de modelos trans

Foto: Reprodução/Youtube

Após receber relatos de projetos aprovados pela agência que considera absurdos como, por exemplo, “Born to Fashion”, um reality para a revelação de modelos trans, o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) manifestou insatisfação com a Ancine (Agência Nacional de Cinema) e pode ordenar mudanças radicais em seu desenho.

Uma reunião para discutir o assunto com o ministro da Cidadania, Osmar Terra, foi confirmada pela pasta para esta quinta-feira (18).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Entre as possibilidades aventadas, Bolsonaro pode acabar com a agência, passar suas atribuições para outros órgãos, ou a sua transferência do Ministério da Cidadania para a Secom (Secretaria de Comunicação).

Outro assunto que tem incomodado o presidente é a disputa selvagem por cargos na área da cultura.

Born to fashion

A Ancine aprovou o repasse de R$ 3 milhões para a produção do reality show trans, Born to fashion, voltado à moda íntima transexual. A série será exibida no Canal E! a partir de agosto de 2019 e tem contrato com o governo até 2021.

Veja também:  Bolsonaro troca moto CG por BMW e retruca sobre Dia dos Pais: "Vou encontrar a minha avó"

A série, em formato de reality show, é sobre transexuais que desejam entrar no mundo da moda para quebrar tabus sociais como os “estereótipos de gênero” usando, para isso, o dinheiro público.

De acordo com informações do site da Agência Nacional do Cinema (Ancine), a produção foi aprovada ainda em 2018, através da Lei do Audiovisual, e teve sua primeira liberação de dinheiro já em fevereiro de 2019.

De acordo com a sinopse, “Top Trans é um reality leve, divertido, cheio de barracos, mas muito emocionante, que dará acesso exclusivo ao universo da moda e à vida íntima de modelos transsexuais. Um formato que mistura convivência intensa com competição ferrenha – um legítimo coquetel molotov pronto pra explodir. Confinadas numa mesma casa, as modelos se enfrentam diariamente em provas criativas e apimentadas pra definir quem é a melhor. A competição é acirrada e também REAL. Nossas meninas serão testadas no mundo real, em jobs reais.”

Com informações da coluna de Mônica Bergamo


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum