domingo, 20 set 2020
Publicidade

Bolsonaro precisa ter postura de líder da nação, diz presidente do grupo de empresários Brasil 200

O presidente do grupo de empresários Brasil 200, Gabriel Kanner, criticou o presidente Jair Bolsonaro com relação à sua postura perante o avanço do coronavírus. Para o sobrinho de Flávio Rocha, proprietário da Riachuelo, o ex-capitão não conseguiu criar um clima de segurança para a população no pronunciamento de terça-feira (24).

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Kanner diz ainda que a crise não pode ser menosprezada e que o Brasil precisa de “seriedade e responsabilidade” dos líderes. O empresário também criticou o “isolamento vertical” proposto por Bolsonaro, dizendo que a medida “não salva o PIB nem poupa a população de adoecer”.

“A gente precisa exigir do presidente uma postura de líder da nação. Ele não apresentou isso. Por mais que eu concorde com o direcionamento, de evitar um colapso econômico, a forma como ele se comunicou não passou segurança à população. Essa foi a maior falha do pronunciamento”, afirmou Kanner.

O grupo Brasil 200 é fiel a Jair Bolsonaro desde a campanha eleitoral de 2018. Recentemente, os empresários usaram de sua influência, poder e recursos para financiar ataques contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e apoiar o ato golpista do dia 15 de março convocado por Bolsonaro.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.