sábado, 24 out 2020
Publicidade

Bolsonaro reclama com ministro da Educação por visita de Tabata Amaral

A parlamentar debateu com Milton Ribeiro sobre o plano de volta às aulas na última quarta-feira

O presidente Jair Bolsonaro não gostou de ver circular a foto do ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, ao lado da deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP). A parlamentar foi até o Ministério da Educação (MEC) na quarta-feira da última semana (16) e despertou críticas do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) contra Ribeiro.

Segundo informações do jornalista Igor Gadelha, da CNN Brasil, o presidente pediu que Ribeiro “filtre” mais as visitas e que, se tiver que receber opositores do governo, não divulgue “positivamente” os encontros. Auxiliar do Planalto afirmam que Ribeiro se autossabota ao receber opositores.

O ministro teria alegado que recebeu Tabata como representante de uma comissão externa da Câmara e que foi a parlamentar que solicitou a foto.

Tabata entregou ao ministro um ofício com sugestões sobre a volta presencial às aulas em plena pandemia do coronavírus e sofreu críticas nas redes sociais. A deputada é defensora do retorno às aulas presenciais com a adoção de medidas de seguranças, conforme expresso em artigo publicado recentemente na Folha de S. Paulo.

Apesar de Bolsonaro não comentar abertamente sobre o caso, o filho Carlos Bolsonaro usou as redes para atacar Ribeiro. “Criar agendas governamentais com quem quer desde o início destruir o governo não é governabilidade mas a certeza que nenhum destes entende absolutamente nada dos motivos do porque Bolsonaro foi eleito, e por incrível que pareça, parece que sabem e cagam. Não é mais inocência”, escreveu no Twitter.

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.