quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Bolsonaro repudia comparações com Chávez e nega ameaças à Rede Globo

“Aqui não tem ditadura. Nunca em nenhum momento partiu de mim ameaça a qualquer órgão de imprensa no Brasil”. Esta foi a reação de Jair Bolsonaro, ao ser questionado, nesta quarta-feira (30), se ameaçou não renovar a concessão da TV Globo, da mesma forma que Hugo Chávez fez na Venezuela com a RCTV, em 2006, de acordo com informações de Raquel Landim, da Folha de S.Paulo.

O presidente parece ter esquecido o que declarou durante uma live, nesta terça-feira (29). Ele ameaçou não renovar a concessão da emissora da família Marinho, após reportagem do Jornal Nacional ter veiculado um suposto envolvimento da família Bolsonaro nos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes.

“Vocês vão renovar a concessão em 2022. Não vou persegui-los, mas o processo vai estar limpo. Se o processo não estiver limpo, legal, não tem renovação da concessão de vocês, e de TV nenhuma. Vocês apostaram em me derrubar no primeiro ano e não conseguiram”, disse, em flagrante desequilíbrio.

A concessão pública da TV Globo acaba em 2023 e será renovada ou cancelada pelo presidente. O Congresso pode referendar ou derrubar o ato presidencial.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.