#Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de outubro de 2019, 11h05

Bolsonaro se diz contra validação de mensagens da Vaza Jato: ” O que é criminoso é criminoso, respeita a lei”

O STF vai acionar a PGR para buscar verificar a autenticidade dos arquivos da Vaza Jato. O objetivo é validar juridicamente as mensagens de Telegram envolvendo integrantes da operação Lava Jato

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) se mostrou contrário à tentativa do STF (Supremo Tribunal Federal) de validar juridicamente as mensagens de Telegram envolvendo o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e integrantes da operação Lava Jato.

“Se é criminosa é criminosa, ponto final. O que é criminoso é criminoso, respeita a lei. Quebra de sigilo… se seguiu a lei, tudo bem. Não seguiu, tá errado”, afirmou em breve declaração ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta sexta-feira (4).

Por meio do ministro Gilmar Mendes, o STF vai acionar a PGR para buscar verificar a autenticidade dos arquivos da Vaza Jato. O objetivo é validar juridicamente as mensagens de Telegram envolvendo integrantes da operação.

Outros integrantes do STF apoiam o movimento de Gilmar nos bastidores.

Se a apuração atestar oficialmente a veracidade das mensagens, estas poderão ser usadas em processos com eventuais impactos sobre decisões judiciais e agentes públicos que atuaram na Lava Jato.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum