Bolsonaro sente a pressão e tuita: Renan Calheiros tem moral pra prender alguém?

O presidente publicou vídeo do ataque feito pelo filho Flávio Bolsonaro ao relator da CPI do Genocídio

O presidente Jair Bolsonaro voltou a provocar o relator da CPI do Genocídio, Renan Calheiros (MDB-AL), após o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) chamá-lo de “vagabundo” durante sessão da comissão realizada nesta quarta-feira (12). O ataque do clã Bolsonaro ao relator acontece após ele pedir a prisão do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, por ter mentido em depoimento.

“Com mais de 10 inquéritos no STF, Renan tem moral para querer prender alguém?”, escreveu o mandatário em seu perfil oficial no Twitter. Bolsonaro compartilhou um vídeo do momento em que seu filho 01 atacou o senador.

“Imagina a situação: um cidadão honesto ser preso por um vagabundo como Renan Calheiros”, disse Flávio no único momento em que participou da comissão nesta quarta.

Renan, então, respondeu fazendo referência às denúncias sobre criação de um suposto esquema de corrupção das rachadinhas no gabinete de Flávio: “Vagabundo é você que roubou dinheiro do seu pessoal”.

Conforme apontou em entrevista ao Grupo Prerrogativas no sábado, Renan acredita que Bolsonaro faz essas provocações para forçar uma suspeição do relator.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina