Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de dezembro de 2019, 09h08

64,5% das vezes em que Bolsonaro fala em ‘fake news’ foi para atacar imprensa

Levantamento feito pela agência Lupa mostra os principais veículos acusados pelo presidente

Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Youtube
De acordo com levantamento da agência Lupa, o presidente Jair Bolsonaro utilizou o termo “fake news” ou “fake” em 31 manifestações feitas em redes sociais em 2019. Em 20 ocasiões (64,5% dos casos) foi para acusar algum veículo ou jornalista de propagar informações que julgava incorretas. Seu principal alvo foi a Folha de S. Paulo, citada em oito publicações.

A agência analisou Twitter, Facebook e Instagram do presidente de 1º de janeiro até o dia 20 de dezembro. Foram citados e printados: Folha de S.Paulo, O Globo, GloboNews, Estado de S. Paulo e Revista Veja.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Há tempos que Bolsonaro ataca a Folha. Antes de assumir o cargo, ele criticou reportagens e disse que sem apoio do governo federal o jornal não conseguiria se manter.

O Grupo Globo foi o segundo mais atacado pelo presidente no seu primeiro ano de mandato, incluindo jornais, telejornais e rádio.

O Estadão, a Revista Veja e a Crusoé também tiveram reportagens acusadas de “fake news”.

Ele também usa o termo para falar da oposição e de qualquer informação sobre a qual não esteja de acordo.

Trump

Em 2017, o termo “fake news” foi eleito a palavra do ano pelo dicionário britânico Collins. Significa “conteúdo falso” e se popularizou com o ídolo de Bolsonaro,  o presidente norte-americano Donald Trump, que se considera criador do termo.

A Lupa “entende o termo fake news como uma “arma”, utilizada por políticos e poderosos para tentar limitar o trabalho da imprensa. Por conta disso, seus checadores evitarão usá-lo. “Informação errada”, “falsa” ou simplesmente “propaganda” e “mentira” serão expressões adotadas pela agência.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum