Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
07 de setembro de 2019, 11h15

Advogados entram com ação para que Bolsonaro seja obrigado a desbloquear todas as pessoas em suas redes sociais

"O Twitter, em específico, tem sido chamado até de novo Diário Oficial da República", dizem os advogados para justificar o desbloqueio que, segundo eles, impede o acesso a informações de interesse público a pessoas consideradas "inimigas" pelo presidente

Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Os advogados Thiago Gomes Viana, de São Luiz (MA), e Paulo Iotti, de São Paulo, entraram nesta sexta-feira (6) com uma ação popular na Justiça Federal para que Jair Bolsonaro seja obrigado a desbloquear todos os seguidores – e o impeça de fazer novos bloqueios – de suas redes sociais.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Segundo os juristas, Bolsonaro confunde “aspectos pessoais e oficiais” em suas redes e o bloqueio impede o acesso a informações de interesse público a pessoas consideradas “inimigas” pelo presidente.

“O Twitter, em específico, tem sido chamado até de novo Diário Oficial da República porque o Réu utiliza-o no mesmo estilo de sua inspiração (mesmo nos piores exemplos), o presidente estadunidense Donald Trump”, diz a peça jurídica, com amplo embasamento em suas 34 páginas.

Os juristas citam o caso do bloqueio do editor do site The Intercept, Leandro Demori, para dizer que no caso de jornalistas o bloqueio é ainda mais graves “não só por violar o direito de acesso à informação dos cidadãos em geral, mas por inviabilizar de forma draconiana o próprio exercício profissional do jornalismo”.

“Como demonstrado, o comportamento do Réu tem se mostrado reiteradamente de extrema intolerância com qualquer voz discordante, quer sejam jornalistas ou cidadãos comuns, bloqueando o perfil dessas pessoas. Tal prática é, em absoluto, incompatível com os valores republicanos da transparência e acesso à informação, traduzidos também como direitos fundamentais pela Constituição Cidadã”, diz o documento.

Na ação, os advogados pedem que seja determinado “o imediato desbloqueio de todos os usuários das redes sociais no Twitter, Instagram, Facebook e no YouTube, bem como se abstenha o Réu de futuramente bloquear outros usuários, com a imposição de multa por descumprimento”.

Leia a ação na íntegra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum