Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de julho de 2019, 19h43

Alvo de investigações no laranjal do PSL, ministro do Turismo pede licença

Marcelo Álvaro Antônio decidiu seguir o exemplo de Sérgio Moro e pediu agastamento até o dia 29 de julho

Foto: Gustavo Messina/MTur

Alvo de investigações sobre o laranjal do PSL, Marcelo Álvaro Antônio resolveu pedir licença do Ministério do Turismo do governo de Jair Bolsonaro.

Ele alega que precisa resolver “problemas particulares” até o dia 26 de julho, conforme prevê a Lei n. 8.112/1990. Antônio retorna ao trabalho no dia 29.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O ministério divulgou uma nota sobre o assunto: “O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vai tirar licença por tempo determinado e sem vencimentos para tratar de assuntos particulares até 26 de julho, conforme previsto na Lei n. 8.112/1990. No próximo dia 29, Marcelo Álvaro Antônio retorna ao posto”.

O ministro seguiu o exemplo de Sérgio Moro, da Justiça, que decidiu tirar uma licença em meio a crise da Vaza Jato.

Durante o escândalo dos laranjas, Antônio presidia o PSL de Minas Gerais, na época das eleições de 2018.

A licença ocorre após a prisão e indiciamento de assessores do ministro e de candidatas suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL.

Veja também:  Protagonistas do caso Itaipu tiveram movimentações suspeitas pouco antes das eleições 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum