segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Alvo de investigações no laranjal do PSL, ministro do Turismo pede licença

Alvo de investigações sobre o laranjal do PSL, Marcelo Álvaro Antônio resolveu pedir licença do Ministério do Turismo do governo de Jair Bolsonaro.

Ele alega que precisa resolver “problemas particulares” até o dia 26 de julho, conforme prevê a Lei n. 8.112/1990. Antônio retorna ao trabalho no dia 29.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O ministério divulgou uma nota sobre o assunto: “O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vai tirar licença por tempo determinado e sem vencimentos para tratar de assuntos particulares até 26 de julho, conforme previsto na Lei n. 8.112/1990. No próximo dia 29, Marcelo Álvaro Antônio retorna ao posto”.

O ministro seguiu o exemplo de Sérgio Moro, da Justiça, que decidiu tirar uma licença em meio a crise da Vaza Jato.

Durante o escândalo dos laranjas, Antônio presidia o PSL de Minas Gerais, na época das eleições de 2018.

A licença ocorre após a prisão e indiciamento de assessores do ministro e de candidatas suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.