Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de julho de 2019, 19h43

Alvo de investigações no laranjal do PSL, ministro do Turismo pede licença

Marcelo Álvaro Antônio decidiu seguir o exemplo de Sérgio Moro e pediu agastamento até o dia 29 de julho

Foto: Gustavo Messina/MTur

Alvo de investigações sobre o laranjal do PSL, Marcelo Álvaro Antônio resolveu pedir licença do Ministério do Turismo do governo de Jair Bolsonaro.

Ele alega que precisa resolver “problemas particulares” até o dia 26 de julho, conforme prevê a Lei n. 8.112/1990. Antônio retorna ao trabalho no dia 29.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O ministério divulgou uma nota sobre o assunto: “O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, vai tirar licença por tempo determinado e sem vencimentos para tratar de assuntos particulares até 26 de julho, conforme previsto na Lei n. 8.112/1990. No próximo dia 29, Marcelo Álvaro Antônio retorna ao posto”.

O ministro seguiu o exemplo de Sérgio Moro, da Justiça, que decidiu tirar uma licença em meio a crise da Vaza Jato.

Durante o escândalo dos laranjas, Antônio presidia o PSL de Minas Gerais, na época das eleições de 2018.

A licença ocorre após a prisão e indiciamento de assessores do ministro e de candidatas suspeitas de terem sido usadas como laranjas pelo PSL.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum