Entrevista exclusiva com Lula
02 de agosto de 2019, 10h37

Após atacar presidente da OAB, Bolsonaro diz que não falou “nada de mais” sobre morte de Santa Cruz

“Lamento todas as mortes que tiveram dos dois lados, se não tivesse aquela vontade de implantar o comunismo no Brasil não teria nada disso”, declarou o presidente

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jair Bolsonaro não se sensibilizou com as inúmeras críticas que recebeu depois de atacar o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz. Ele declarou, nesta sexta-feira (2), que não falou “nada de mais” sobre a morte do militante Fernando Santa Cruz, pai de Felipe.

O presidente foi além e afirmou, ainda, que não viu ofensa em sua declaração.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

No início da semana, Bolsonaro criticou a atuação da OAB na investigação sobre o atentado a faca que sofreu durante a campanha de 2018. Sem motivo, disse que um dia revelaria a Felipe como o pai morreu, e que o presidente da OAB não desejaria saber a verdade.

A declaração provocou revolta geral. Não satisfeito, no mesmo dia, Bolsonaro afirmou que Fernando foi assassinado pelo grupo de esquerda Ação Popular (AP), informação que não procede.

Documentos oficiais e investigações da Comissão Nacional da Verdade (CNV) provam que o pai do presidente da OAB foi assassinado pelo Estado, durante a ditadura militar.

“O que que eu falei de mais para vocês? Me respondam. O que eu tive conhecimento na época. Eu ofendi o pai dele? Não ofendi o pai dele. O que eu tive conhecimento na época, o assunto foi esse”, declarou Bolsonaro.

Esclarecimentos

Em relação a prestar esclarecimentos ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o assunto, convidado que foi pelo ministro Luís Roberto Barros, ele disse: “Eu não tenho essa obrigação, agora, é só transcrever o que eu falei para vocês (jornalistas) aqui”, respondeu.

“Mesmo eu não sendo obrigado, eu presto. Eu não falei nada de mais, eu vou entregar o vídeo e vou fazer a degravação e mandar”, completou.

Comunismo

Para finalizar, Bolsonaro repetiu o velho discurso: “Lamento todas as mortes que tiveram dos dois lados, se não tivesse aquela vontade de implantar o comunismo no Brasil não teria nada disso. Se tivessem aceitado a normalidade do que acontecia, nada teria”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum