Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de agosto de 2019, 11h12

Após “piada” com a Lusa, Weintraub tenta se redimir: “A camisa é vermelha, mas o número não é 13”

"Vamos fazer as pazes com os torcedores da Portuguesa e sua torcida os Leões da Fabulosa? Amigos?", escreveu Weintraub no Twitter

Foto: Twitter

Depois da polêmica desta quarta-feira (14), na qual o ministro da Educação Abraham Weintraub fez piada com estudantes que se manifestavam em São Paulo, comparando-os aos torcedores da Associação Portuguesa de Desportos, um dos clubes mais tradicionais de São Paulo, o ministro postou diversas fotos nas redes sociais vestindo a camisa do time, em clara tentativa de se redimir. “A camisa é vermelha, mas o número não é 13”, disse, ironizando o PT.

“Vamos fazer as pazes com os torcedores da Portuguesa e sua torcida os Leões da Fabulosa? Amigos?”, escreveu Weintraub no primeiro tweet, anexando uma foto da camisa da Lusa. Em seguida, o ministro aparece vestindo a roupa, em selfie clicada no espelho de seu closet. “Quem diria…Eu usando uma camiseta vermelha…”, continuou. 

A polêmica se iniciou quando Weintraub tentou ironizar a #Tsunami13A, manifestação realizada nesta terça (13), promovida pela União Nacional dos Estudantes (UNE), que levou cerca de 100 mil pessoas para a Avenida Paulista, em ato contra os cortes na educação e o programa Future-se.

Ao mesmo tempo em que desrespeitou os desejos dos estudantes brasileiros, que estão nas ruas brigando por direitos, o ministro também desconsiderou a Portuguesa. Em nota oficial, a Lusa escreveu que “o excelentíssimo ministro da Educação deveria se ocupar em temas mais nobres para o país do que fazer chacota com o sentimento de milhares de torcedores da Portuguesa. Aliás, Abraham Weintraub, o nome da Lusa é Associação Portuguesa de Desportos e não Portuguesa Futebol Clube”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum