Autor de artigo citado por Ernesto Araújo, professor de Harvard diz que chanceler brasileiro mentiu

Stephen Walt ainda rebateu as desconfianças de Jair Bolsonaro e doutrinados de Olavo de Carvalho que compõem seu governo de que a Organização das Nações Unidas (ONU) atua para impor o chamado "globalismo"

Professor de Relações Internacionais na Universidade de Harvard, Stephen Walt disse que o chanceler brasileiro Ernesto Araújo mentiu ao usar um artigo dele como prova de que há atores internacionais interessados em uma intervenção na Amazônia, colocando a soberania do Brasil em risco.

“O ministro está enganado. A preocupação global com o futuro da Amazônia não é uma ‘desculpa’, é um problema válido que afeta países vizinhos e possivelmente todo o planeta. Idealmente esse desafio será enfrentado sem infringir a soberania de qualquer país”, disse ele, em entrevista a Bruno Boghossian e Marina Dias na edição desta terça-feira (24) da Folha de S.Paulo.

Walt ainda rebateu as desconfianças de Jair Bolsonaro e doutrinados de Olavo de Carvalho que compõem seu governo de que a Organização das Nações Unidas (ONU) atua para impor o chamado “globalismo”.

“[Essa tendência] se baseia em um mal-entendido fundamental sobre o que é multilateralismo. Os países não necessariamente abandonam interesses nacionais próprios quando cooperam em instituições multilaterais. Ao contrário, essas instituições são, em alguns casos, uma maneira melhor de se alcançar esses interesses”, disse ele, salientando que se a organização não existisse “os problemas globais seriam ainda mais sérios e algo como a ONU precisaria ser reinventado”.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR