Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de agosto de 2019, 18h58

Bolsonaro anuncia que chanceler Ernesto Araújo e seu filho Eduardo serão recebidos por Trump

Depois de discursos contra o imperialismo, Bolsonaro atribuiu ao presidente dos EUA a defesa da "soberania brasileira na Amazônia"

Foto: Reprodução/Facebook

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais nesta quinta-feira (29) para anunciar que o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), se reunirão com o presidente dos Estados Unidos , Donald Trump, na sexta-feira (30). A pauta do encontro deve ser a Amazônia e a soberania do Brasil.

Por mais contraditório que possa parecer, Bolsonaro exaltou pelo Twitter uma “coordenação” com Donald Trump para defender a “soberania brasileira na Amazônia” e ainda destacou que os dois países nunca estiveram tão alinhados. Os responsáveis por esse acerto seriam o chanceler Araújo e o aspirante a embaixador Eduardo Bolsonaro.

“Nunca Brasil e EUA estiveram tão alinhados. A coordenação com o Presidente americano foi essencial para a defesa da soberania brasileira na Amazônia, por ocasião do encontro do G-7, o que demonstra nossa relação cada vez mais sólida de amizade e respeito”, tuitou.

A declaração é ainda mias curiosa quando se compara ao que foi dito por Bolsonaro sobre Emmanuel Macron. O presidente, que já chegou a declarar que “a Amazônia não é mais nossa”, disse que a ajuda emergencial articulada por Macron à Amazônia através do G-7 “evoca mentalidade colonialista descabida no século XXI”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum