Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de janeiro de 2020, 11h05

Bolsonaro bate recorde de distribuição de recursos para parlamentares no primeiro ano de governo

Discurso de que não entraria na política do "toma lá, dá cá" ficou só na teoria. Na prática, Bolsonaro distribuiu R$ 5,7 bilhões em emendas parlamentares durante o ano, superando o recorde de R$ 5,29 bilhões que haviam sido pagos por Michel Temer em 2018

Bolsonaro entrega proposta para reforma da previdência a Rodrigo Maia, observados por Davi Alcolumbre (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

Propagado por Jair Bolsonaro, o discurso do fim da política do “toma lá, dá cá” com o legislativo ficou somente nas palavras. Na prática, em seu primeiro ano de governo, Bolsonaro bateu recorde na distribuição de recursos para deputados e senadores aprovarem as medidas de seu governo, incluindo a antipopular Reforma da Previdência, conduzida por Paulo Guedes para agradar ao sistema financeiro.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo nesta segunda-feira (6), Bolsonaro distribuiu R$ 5,7 bilhões em emendas parlamentares durante o ano, superando o recorde de R$ 5,29 bilhões que haviam sido pagos por Michel Temer em 2018.

Somente no mês de julho, quando foi aprovada a reforma da Previdência, mais de R$ 3 bilhões foram empenhados para pagamento aos deputados. O valor só foi superado em dezembro, quando as lideranças de partidos aliados no Congresso ameaçaram não aprovar o orçamento caso Bolsonaro não pagasse o que havia prometido nos meses anteriores.

O resultado foi o empenho de mais R$ 3,57 bilhões e o pagamento de R$ 1,27 bilhão até 28 de dezembro.

Dos recursos liberados por Bolsonaro via emenda parlamentar em 2019, 95% são relacionados a gastos com saúde – R$ 5,4 bilhões. A área é a única que, pela lei, tem destinação obrigatória por parte dos deputados e senadores. Entre as ações que mais tiveram dinheiro liberado no ano passado estão também obras rodoviárias, como a manutenção de trechos na região Norte e a reforma de adequação da BR-116, entre Pelotas e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum