Bolsonaro: “Brasília é paraíso de lobista, de picareta. Tudo que é ruim vai para lá”

Indagado por um jornalista sobre a CPI, Bolsonaro se irritou, criticou "Brasília" e parabenizou Eduardo Pazuello e Elcio Franco ao deixar o hospital Vila Nova Star, em São Paulo

Em entrevista coletiva na porta do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, Jair Bolsonaro (Sem partido) voltou a desdenhar da CPI do Genocídio e minimizou as investigações sobre as denúncias de compra superfaturada de vacina pelo Ministério da Saúde por meio de atravessadores.

O presidente deixou o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, acompanhado do pastor Valdemiro Santiago após receber alta na manhã deste domingo (18). Indagado por um jornalista sobre a CPI, Bolsonaro se irritou e disse que “Brasília é paraíso de lobista, picareta”.

“CPI [inaudível]… Pelo amor de Deus, né? Já acreditar na… Olha os depoimentos lá. Olha como são tratados quem está de um lado, quem está de outro”, disse Bolsonaro.

Na sequência, ele traçou um cenário de Brasília. “Eu já falei, repito para vocês, é um paraíso de lobistas, de picaretas. Brasília tudo que é de ruim no Brasil vai pra lá, fazer lobby, tirar proveito. Agora acredite quem quiser: nosso governo não gastou um centavo com picareta. Parabéns ao Pazuello, parabéns ao coronel Élcio”, disse, sinalizando apoio ao ex-ministro da Saúde e ao secretário-executivo da pasta, ambos militares, que são acusados de corrupção.

Bolsonaro ainda afirmou que “o próprio traje de Pazuello” – que estava de camisa e sem blaser – mostra a informalidade do encontro.

“Todos vocês aqui nos pressionavam por vacinas. Então, muitas pessoas foram recebidas no Ministério. O próprio traje do Pazuello, ele tá sem paletó. Aquele pessoal se reuniu com o diretor responsável por compras no Ministério e, na saída, ele [Pazuello] se reuniu com o pessoal”, disse.

Bolsonaro ainda criticou o vídeo que mostra Pazuello anunciando que estaria assinando um memorando para a compra de 30 milhões de doses da CoronaVac de atravessadores pelo triplo do valor oferecido pelo Instituto Butantan. Em nota neste sábado (17), o ex-ministro disse que foi apenas cumprimentar representantes da World Brands, que negociam o imunizante.

“Se fosse algo secreto, negociado, superfaturado, vocês acham que ele estaria dando uma entrevista, pessoal? Estaria escondidinho lá no porão do Ministério. Só analisar isso ai”, disse.

Publicidade

Notícias relacionadas

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR