Bolsonaro gastou dinheiro público em sites de fake news e jogo do bicho para fazer propaganda da reforma da Previdência

Maior parte dos anúncios foram veiculados em sites destinados a público infantil; canal de Allan dos Santos também recebeu por publicidade

Segundo tabela da Secom (Secretaria Especial de Comunicação da Presidência) divulgada a pedido da Controladoria Geral da União (CGU), anúncios oficiais do governo Bolsonaro sobre a reforma da Previdência foram veiculados em portais de fake news, jogo do bicho e sites de apoio ao presidente.

Um pedido feito por meio do Serviço de Informação ao Cidadão solicitou a divulgação das informações, que foi negada duas vezes pela Secom e posteriormente garantida pela CGU. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo.

A solicitação foi feita no dia 11 de novembro de 2019 e pedia divulgação do relatório dos canais aos quais se direcionava a verba publicitária do governo entre o dia 1º de janeiro até a data do pedido. As planilhas enviadas pela Secom são referentes apenas aos períodos de 6 de junho a 13 de julho de 2019 e 11 a 21 de agosto de 2019.

Os anúncios do governo foram veiculados por meio das plataformas Google Ads e Google AdSense, onde se pode selecionar o público e os tipos de sites que se pretende atingir, além de ser possível excluir, por exemplo, portais com temática infantil, imprópria ou ilegal.

De acordo com as planilhas enviadas pela Secom, contudo, 14 dos 20 canais do Youtube que veicularam a propaganda da Nova Previdência eram direcionados ao público infantojuvenil. O canal Get Movies, que além de direcionado às crianças tem o seu conteúdo completamente em russo, recebeu mais de 100.000 anúncios. Já o Kids Fun veiculou quase 470.000.

Sites de fake news, como o Sempre Questione, que recebeu cerca de 70.000 anúnios, também estão entre os portais que mais veicularam anúncios do governo. O conteúdo também foi veiculado em sites que tratam de temática ilegal. O portal resultadosdobichotemporeal.com.br, que fala sobre o Jogo do Bicho, ilegal no Brasil, recebeu 319.082 anúncios.

O canal do YouTube Terça Livre TV, de Allan dos Santos, recebeu 1.447 anúncios. Em novembro de 2019, Santos afirmou, em depoimento à CPMI das fak enews, que era “dono do maior portal conservador da América Latina e não recebe nenhum centavo do governo”. Também foram veiculados anúncios em sites que se destinam a apoiar o presidente Jair Bolsonaro, o que, segundo especialistas, pode ser visto como quebra do princípio de imparcialidade.

As planilhas, que não explicitam a verba total gasta pelo governo em anúncios, devem ser encaminhadas para a CPMI das f akenews em breve. Em maio de 2019, foi anunciado que seriam gastos R$ 37 milhões na campanha.

Segundo a Secom, “foram realizados comandos para o bloqueio da entrega da publicidade em sites de conteúdos impróprios, que incitem a violência ou que atentem contra os direitos humanos”.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR