domingo, 20 set 2020
Publicidade

Bolsonaro pede desculpas e protege Carluxo, ao não responder se filho foi responsável por vídeo das hienas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pediu desculpas ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (29) após publicar um vídeo em suas redes sociais no qual ele é comparado a um leão e hienas, que o atacam, são o STF. Bolsonaro ainda protegeu seu filho Carlos Bolsonaro e disse que a autoria do vídeo não é dele.

“Me desculpo publicamente ao STF, a quem por ventura ficou ofendido. Foi uma injustiça, sim, corrigimos e vamos publicar uma matéria que leva para esse lado das desculpas. Erramos e haverá retratação”, disse.

Questionado se Carlos seria o autor da “brincadeira”, que já admitiu realizar publicações em suas contas nas redes sociais, o presidente disse que a culpa, na verdade, é sua. “Não se pode culpar o Carlos. A responsabilidade final é minha. O Carlos foi um dos grandes responsáveis pela minha eleição e é comum qualquer coisa errada em mídias sociais culpá-lo diretamente. A responsabilidade é minha, tem mais gente que tem a senha e não sei por que passou despercebido essa matéria aí”, continuou.

Apesar de não ter afirmando que Carlos foi o responsável pela publicação, assessores do presidente a atribuem ao vereador, de acordo com Maiá Menezes e Gustavo Maia, do Globo.

Nesta segunda-feira (28), o ministro do STF Celso de Mello se irritou com vídeo e disse que comparação da Corte com hienas foi feita “de modo absurdo e grosseiro” e que “o atrevimento presidencial parece não encontrar limites“.

 

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.