Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de agosto de 2019, 09h58

Bolsonaro reafirma que não há fome no Brasil citando versículo da Bíblia

Bolsonaro se justifica dizendo que "R$ 200 bilhões que vão para o bolso dos mais pobres"

Bolsonaro almoça em churrascaria (Reprodução)

Jair Bolsonaro foi às redes sociais na manhã desta segunda-feira (5) para reafimar a polêmica declaração em que disse que “passar fome no Brasil é uma grande mentira”.

Prefaciando com o versículo João 8:32 da Bíblia – “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” -, Bolsonaro cita dados do Bolsa Família, BPC e Aposentadoria Rural que, segundo ele, somados geram “R$ 200 bilhões que vão para o bolso dos mais pobres”.

“Logo, se você entender a fome como sistêmica e endêmica, o Brasil não a tem. Osmar Terra, Min da Cidadania”, tuitou Bolsonaro, referindo-se à declaração do ministro Osmar Terra.

Polêmica
Em café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto no dia 19 de julho, Bolsonaro disse que não existe fome no Brasil porque o país é “rico para qualquer plantio”. O Brasil saiu do Mapa da Fome em 2014 devido a uma série de políticas públicas, mas esse índice ainda não foi zerado.

“O Brasil é um país rico para praticamente qualquer plantio. Fora que passar fome no Brasil é uma grande mentira. Passa-se mal, não come bem, aí eu concordo. Agora, passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético, como a gente vê em alguns outros países pelo mundo”, declarou.

Três dias depois, Osmar Terra saiu em defesa de Bolsonaro, dizendo que “problema grave no Brasil é a obesidade e não a fome”.

Sobre a frase de Bolsonaro, o ministro considera que ele fez uma avaliação correta a respeito do tema. Terra disse ainda que grupos tentam “botar no colo do governo o aumento da fome” no país.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum