Bolsonaro tenta implodir estatal para dar fábrica de chips ao trilionário Elon Musk

Bolsonaro e Marcos Ponte, ministro da Ciência e Tecnologia, tentam extinguir a estatal Ceitec, única fábrica de semicondutores da América Latina, enquanto Fábio Faria negocia ceder área para trilionário golpista dono da Tesla.

As negociatas conduzidas pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN), com o trilionário golpista Elon Musk visam, entre outras frentes, ceder uma área que hoje é dominada por uma empresa estatal que Jair Bolsonaro (Sem partido) quer extinguir.

Notícias relacionadas

Segundo Faria, está sendo negociado com Musk a instalação de uma fábrica de chips e semicondutores.

Na contramão, Jair Bolsonaro (Sem partido) e o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, lutam para extinguir o Centro Nacional de Tecnologia Avançada (CEITEC), empresa pública que é a única fabricante de semicondutores na América Latina.

“Montar uma fábrica de #chip não é bem assim, sem uma contrapartida como fizeram a Índia. Montar aqui no Brasil para atender exclusivamente a produção da Tesla, recebendo todo os subsídios fiscais e usando nossa mão-de-obra barata”, pubilicou a Associação dos Colaboradores da CEITEC (ACCEITEC) nas redes sociais após divulgação da notícia pela revista Veja.

Empresa foi criada no governo Lula

Criada em novembro de 2008, no governo Lula, a Ceitec desempenha papel estratégico no desenvolvimento da indústria de microeletrônica do Brasil desenvolvendo semicondutores ​para identificação automática (RFID e smartcards) e para​ aplicações específicas.

No entanto, a empresa entrou na mira da política de privatizações do governo Bolsonaro, que agora quer extinguir a empresa para dar o setor de presente a Musk, que confessou ter patrocinado o golpe que depôs o presidente boliviano Evo Morales.

Funcionários da empresa lutam na justiça e conseguiram no Tribunal de Contas da União (TCU) barrar o processo.

No Congresso, um projeto dos senadores Jaques Wagner (PT/BA),Jean Paul Prates (PT/RN), Zenaide Maia (PROS/RN), Paulo Paim (PT/RS) e Humberto Costa (PT/PE) tenta sustar ” os efeitos do Decreto nº 10.578 de 15 de dezembro de 2020, que dispõe sobre a dissolução societária do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. e a publicização das atividades direcionadas à pesquisa científica, ao desenvolvimento tecnológico e à inovação no setor de microeletrônica”.

Publicidade
Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.