Bolsonaro será transferido para SP e pode passar por cirurgia de emergência

Após passar mal, presidente deu entrada no Hospital das Forças Armadas em Brasília, onde foi diagnosticado com obstrução intestinal

O Ministério das Comunicações, comandado por Fábio Faria, divulgou nota na tarde desta quarta-feira (14) informando que o presidente Jair Bolsonaro será transferido para um hospital de São Paulo, onde passará por exames complementares e pode ser submetido a uma cirurgia de emergência.

O chefe do Executivo deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, após sentir fortes dores e passar mal durante a madrugada. Na unidade de saúde, o presidente foi diagnosticado com uma obstrução intestinal.

Há mais de uma semana que Bolsonaro vem tendo crises de soluço e apresentando comportamento estranho, o que deu margem para especulações sobre seu real estado de saúde.

A obstrução intestinal foi constatada após a chegada, no HFA, do cirurgião Antonio Luiz Macedo. Ele foi o responsável pelas intervenção cirúrgica após o episódio do atentado a faca que Bolsonaro sofreu durante a campanha eleitoral de 2018.

“Após exames realizados no HFA, em Brasília, o Dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdômen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência”, diz a nota do Ministério das Comunicações.

Mensagem apelativa

Pouco após ser divulgada a informação de que Jair Bolsonaro, internado no Hospital das Forças Armadas (HFA) em Brasília, será transferido para São Paulo e poderá ser submetido a uma cirurgia de emergência, o presidente publicou uma postagem nas redes sociais em que tenta associar ao PSOL e ao PT a “tentativa de assassinato” pela facada que sofreu em 2018.

“Mais um desafio, consequência da tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil. Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia”, escreveu, junto a uma foto que o mostra deitado na maca da unidade hospitalar.

Ao longo do texto, Bolsonaro falou em “desafio”, pediu orações e se demonstrou um tanto quanto preocupado com qual será o desfecho de sua nova internação, visto que pediu aos seus apoiadores para que “não desistam” de suas “cores” e “valores”.

Publicidade

“Peço a cada um que está lendo essa mensagem que jamais desista das nossas cores, dos nossos valores! Temos riquezas e um povo maravilhoso que nenhum país no mundo tem. Com honestidade, com honra e com Deus no coração é possível mudar a realidade do nosso Brasil. Assim seguirei!”, afirmou.

Confira a íntegra aqui.

Publicidade

Notícias relacionadas

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR