Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de agosto de 2019, 15h48

Bolsonaro troca moto CG por BMW e retruca sobre Dia dos Pais: “Vou encontrar a minha avó”

Irritado, Bolsonaro também desdenhou de jornalistas quando indagado sobre a fracassada política econômica, que vem aprofundando a crise no Brasil. “Pergunta para o Paulo Guedes, pergunta para o Paulo Guedes. Outra pergunta”

Bolsonaro de moto em Brasília (Agência Brasil)

Diferente de quando perambulou pelas ruas do Guarujá (SP) em abril, quando parou para cumprimentar eleitores a bordo de uma CG 125, pilotada com capacete suspendido, Jair Bolsonaro passeou por Brasília neste domingo a bordo de uma moto BMW e repetiu as grosserias na conversa com repórteres.

Irritado em conversa com jornalistas, Bolsonaro foi questionado se encontraria os filhos neste domingo de Dia dos Pais. “Não, eu vou encontrar a minha avó”, respondeu, antes de tentar minimizar. “A minha avó morreu. Infelizmente já morreu. Mais alguma pergunta?”

A irritação também se deu quando indagado sobre a fracassada política econômica, que vem aprofundando a crise no Brasil. “Pergunta para o Paulo Guedes, pergunta para o Paulo Guedes. Outra pergunta”, disse Bolsonaro ao ser perguntado sobre a piora dos indicadores.

Alemanha
Bolsonaro ainda desdenhou da suspensão de R$ 155 milhões anunciado pelo governo alemão que seriam destinados a projetos de preservação da floresta amazônica.

“Ela [Alemanha] não vai mais comprar a Amazônia, vai deixar de comprar a prestações a Amazônia. Pode fazer bom uso dessa grana. O Brasil não precisa disso”, disse.

Submisso aos interesses dos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou que os países europeus só querem se “apoderar” do Brasil “Você acha que grandes países estão interessados na imagem do Brasil ou em se apoderar do Brasil?”, afirmou.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum