Briga entre governo Bolsonaro e João Doria é “tudo politicagem”, diz Mourão

Ignorando a coletiva de Pazuello, que liberou a vacinação nos estados a partir das 17h, Mourão ainda afirmou que todos os estados vão começar a vacinar na quarta-feira (20), mas que o "modo contínuo" da imunização só acontecerá a partir de abril

O vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB), criticou nesta segunda-feira (18) o que classificou como “politicagem” entre o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, representando Jair Bolsonaro, e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em meio ao início da vacinação contra o coronavírus no Brasil.

“Ah, isso aí eu não vou entrar nesse detalhe. Isso aí tudo é politicagem. Eu não entro na politicagem. O meu caso aqui, você sabe que eu lido com as coisas de forma objetiva. Isso aí eu deixo de lado”, respondeu Mourão ao ser indagado sobre a troca de farpas entre o ministro e o governador tucano neste domingo (17), após aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) das vacinas contra o coronavírus.

Ignorando a coletiva de Pazuello, que liberou logo pela manhã a vacinação nos estados a partir das 17h desta segunda, Mourão ainda afirmou que todos os estados vão começar a vacinar na quarta-feira (20), mas que o “modo contínuo” da imunização só acontecerá a partir de abril.

“A ideia é que a partir de quarta-feira os diferentes estados comecem a vacinar. É óbvio que o primeiro lote vai permitir entre 15 e 20% daquele grupo 1. Mas a partir daí começam a chegar os outros lotes. Julgo aí pelos cálculos que estão sendo feitos que a partir de abril a gente entra num modo contínuo de vacinação, e consequentemente, numa situação melhor para o país como um todo”.

O vice-presidente ainda minimizou o desgaste provocado por Bolsonaro sobre as vacinas e ressaltou que já havia previsto “que nós íamos ter a vacina”.

“Minha gente, há três meses atrás, vocês são testemunhas, o que que eu falei? Que nós íamos ter vacina, que a vacina seria aprovada. A Avisa fez excelente trabalho dela. Tem aí duas vacinas aprovadas. Tem vacina contratada para até o final do ano vacinar 70% da população brasileira, e, consequentemente, a gente chegaria numa situação, ao fim dessa ano, com liberdade de manobra em relação à essa pandemia”.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR