Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de agosto de 2019, 09h48

Carlos Bolsonaro despacha do gabinete da Presidência e governa em nome do pai

Nesta segunda-feira (5), quando o pai estava em Sobradinho (BA), Carlos se reuniu no Palácio do Planalto com dois ex-funcionários que hoje assessoram o pai para definir estratégias de atuação de ministros nas redes sociais

Carlos e o pai, Jair Bolsonaro (Reprodução)

Enquanto o pai, Jair Bolsonaro (PSL), estava em Sobradinho (BA), nesta segunda-feira (5), o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) assumiu o gabinete presidencial e fez despachos com os assessores presidenciais Tercio Arnaud Tomaz e José Matheus Sales Gomes. Os dois foram funcionários de Carlos na Câmara do Rio e hoje são responsáveis pelas mídias sociais e a comunicação pessoal do presidente.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo reportagem de Fabio Murakawa e Renan Truffi, no jornal Valor Econômico desta terça-feira (6), as incursões de Carlos no gabinete do pai, no Palácio do Planalto, têm sido frequentes para cobrar de ministros uma defesa mais enfática de Bolsonaro e do governo diante do que ele enxerga como “ataques” da imprensa.

Sem cargo no governo e exercendo mandato no Rio de Janeiro, Carlos atua como consultor informal na comunicação de Bolsonaro e tem demonstrado descontentamento com a forma tímida de relação dos ministros com a imprensa e nas mídias sociais, onde pediu uma atitude mais “proativa”.

Ódio
A estratégia do filho 02 pode ser vista tanto nas redes sociais dos membros do governo, quanto no discurso recheado de ódio que tem sido uma constante nas entrevistas de Bolsonaro à imprensa.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum