#Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de setembro de 2019, 08h39

Carlos Bolsonaro diz que ofício do MEC para escolas é contra “militantes políticos, e maconheiros, fazendo os pais chorarem no chuveiro”

Documento foi enviado às escolas públicas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, com recomendações para combater 'doutrinação' e 'propaganda partidária'

Carlos Bolsonaro e Abraham Weintraub (Montagem)

Em novo texto confuso e com erros crassos de gramática, o vereador licenciado, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), demonstrou seu apoio ao ofício enviado às escolas públicas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, com recomendações para combater ‘doutrinação’ e ‘propaganda partidária’. Na prática, o documento é uma espécie de cartilha ideológica, que permite enquadrar escolas e educadores que não se enquadrarem nos “valores” propagados pelo governo Jair Bolsonaro.

Para Carlos, a recomendação é “contra a doutrinação ideológica que forma somente militantes políticos, que quando crescem continuam militantes políticos, e maconheiros, fazendo os pais chorarem no chuveiro (SIC)”. “A coisa está andando!”, complementa.

No vídeo compartilhado pelo vereador, Weintraub incita pais de alunos a denunciarem o que ele define como “doutrinação”. “Caso todo esse processo não dê certo, nós estamos à disposição e colocando canais de comunicação do MEC para ver excessos”, diz ele, dizendo que não quer “coibir o direito de expressão do professor e do aluno”.

Batizado “Escola de Todos”, o ofício define uma série de “ideias para a condução de um ensino plural e respeitoso no ambiente escolar”.

“Estamos pedindo para cada secretaria, para as comunidades buscarem o bom senso. A gente não quer cercear o direito de ninguém. A gente quer reforçar o direito de todos, principalmente das crianças, a terem um ambiente sadio, evitando bullying, um ambiente que gere automutilação e até mesmo suicídio”, declarou Weintraub.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum