Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de agosto de 2019, 16h44

Cesar Maia: É possível governar com apenas 30% de apoio?

O tema vem sendo debatido por muitos políticos e cientistas sociais no país

Foto: Agência Brasil

O vereador do Rio de Janeiro Cesar Maia (DEM) questionou, em seu Twitter, se é possível o governo Bolsonaro se manter com apenas 30% de apoio. O tema vem sendo debatido por muitos políticos e cientistas sociais.

Maia comentou artigo publicado neste domingo (4), em O Estado de S.Paulo, intitulado “Bolsonaro e a teoria do pneu murcho”.

“Se há mesmo uma estratégia de Jair Bolsonaro em forçar a radicalização para governar ancorado no um terço ultraconservador da população, ela embute altos riscos, observa um analista de pesquisas. É possível governar com apenas 30% de apoio? Sim, como é possível rodar com um pneu murcho; mas em qual velocidade, a que custo e até onde? No ritmo em que o presidente consome capital político, se os índices de reprovação superarem 45%, a viagem até 2022 poderá depender em larga medida de um milagre de aulo Guedes e da simpatia do Congresso”, diz um dos trechos do artigo..

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Respeitado sob o ponto de vista de leituras de pesquisas políticas no Brasil, o também economista avalia que é possível. No entanto, não acredita que o governo chegará muito longe.

Em suas palavras, Maia conclui: “Sim, como é possível rodar com um pneu murcho, mas em qual velocidade, por quanto tempo e até onde?”.

O pai do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), se refere à queda de popularidade de Jair Bolsonaro, que, de acordo com as últimas pesquisas, conta com cerca de 30% de apoio da população. Trata-se do índice mais baixo de um presidente em primeiro mandato, com apenas sete meses de gestão.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum