Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de janeiro de 2020, 06h53

Cineasta Olavista deve assumir como secretário-adjunto de Regina Duarte

Josias Teófilo, autor de cinebiografia de Olavo de Carvalho, foi o primeiro a pedir a demissão imediata de Alvim por vídeo nazista. O cineasta foi autorizado pela Ancine para captar R$ 350 mil para produzir filme sobre Jair Bolsonaro

Olavo de Carvalho, Eduardo Bolsonaro, Josias Teofilo e Steve Bannon (Reprodução)

Embora tenha negado nas redes o desejo de substituir o ex-colega Roberto Alvim, o cineasta Josias Teófilo, diretor de O Jardim das Aflições, uma cinebiografia de Olavo de Carvalho, deve ser escalado para secretário-adjunto de Regina Duarte na Secretaria Especial de Cultura, com a finalidade de manter a “guerra cultural contra o marxismo” propagada pelo guru.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, nesta quinta-feira (23), Teófilo era o nome preferido da chamada ala ideológico do governo, capitaneada por Olavo de Carvalho. Como Regina Duarte sinalizou que aceitaria o cargo, ministros indicaram o cineasta para ser o número 2 da pasta.

Teófilo, que tem o aval da Ancine para a captação de R$ 350 mil para a produção do documentário Nem Tudo se Desfaz, que trata sobre o contexto que levou à eleição de Jair Bolsonaro (PSL), foi o primeiro a pedir a demissão de Alvim após a divulgação do vídeo nazista nas redes sociais da secretaria.

“Venho notando há um bom tempo que Roberto Alvim está passando por problemas de ordem pessoal seríssimos. Desde novembro do ano passado, para ser mais específico. Nada justifica o q ele vem fazendo e fez hoje. Esse vídeo é de fato assustador, mas não é estranho para o q vi”, tuitou Teófilo.

Na ocasião, ele disse que ligou para Alvim “diversas vezes” para alertar sobre “erros” cometidos pelo secretário – como as críticas à atriz Fernanda Montenegro – e rompeu relações após exoneração da secretária do Audiovisual, Katiane de Fátima Gouvêa, em dezembro, depois que a Ancine censurou a exibição do filme ‘A Vida Invisível’, do diretor Karim Aïnouz, inscrito para disputar o Oscar 2020.

“Há um bom tempo falo com Alvim sobre os erros que tem cometido: critiquei o que ele falou da Fernanda Montenegro em entrevista à Folha, liguei para ele diversas vezes para tentar dissuadi-lo de seu projeto. Não quero assumir o lugar dele, não tenho alguém para indicar no lugar”, tuitou, sentenciando: “Roberto Alvim precisa cair já”.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum