terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Damares reclama do orçamento e diz: “Não sei se permaneço como ministra”

Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, admitiu, nesta quarta-feira (3), ter ficado “muito triste” com uma lista que circulou no Congresso Nacional e excluía sua pasta das consideradas prioridades para receber recursos públicos.

Ela revelou que fez uma dura reclamação internamente no governo e que, por isso, seu cargo pode estar ameaçado. Damares participou de seminário sobre adoção, que ocorreu nesta quarta no ministério.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

“Muita ira”

“Eu fui muito dura com quem fez a lista. Fui muito dura. Acho que os ministros não precisavam ter lido o que eu escrevi, mas eu escrevi com ira, muita ira… Não sei se eu permaneço ministra depois do que eu escrevi hoje”, declarou, sem revelar a quem foram endereçadas suas críticas.

A lista é vista por integrantes do ministério de Damares como uma interferência da Casa Civil no processo de escolha do destino de emendas parlamentares. A crítica pública seria uma forma de deixar claro o descontentamento da pasta.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.