O que o brasileiro pensa?
15 de maio de 2020, 11h33

Demissão de Guedes é vista como maior risco para o país por banqueiros, diz pesquisa do Bradesco

Mais de 39% acreditam que a possibilidade de Guedes deixar o governo está acima de 30%. Preocupação é maior do que com uma segunda onda de coronavírus e com a falência de empresas brasileiras

Paulo Guedes e Jair Bolsonaro (foto: Xinhua)

As turbulências políticas causadas por Jair Bolsonaro podem se agravar com uma possível demissão do ministro da Economia, Paulo Guedes, que colocaria em risco o país e a sobrevivência do próprio governo.

Leia também: Presidente do Bradesco: Bancos e ricos podem contribuir com 1% a mais de impostos durante a crise

O cenário é desenhado por 40,6% de 101 gestores do sistema financeiro ouvidos na pesquisa Bradesco BBI, que apontam uma possível demissão de Guedes como o maior risco para o país – à frente de uma segunda onda do coronavírus (34,7%) e a falência de empresas brasileiros (14,9%).

O levantamento mostra ainda que 39,7% desses gestores acreditam que a possibilidade de Guedes deixar o governo está acima de 30% – outros 41,6% deles acreditam que há entre 10% e 30% de chances.

A possibilidade de uma demissão alia-se ao pessimismo com a economia, que pode fazer com que os bancos abandonem de vez Jair Bolsonaro. No levantamento feito há um mês, 16% dos consultados acreditavam que as atividades voltariam até o fim de maio e 56% somente de julho em diante.

Já a pesquisa divulgada nesta sexta-feira (15) aponta que ninguém espera que ocorra até o fim de maio: 68% creem que ocorra no terceiro trimestre de 2020 e 24% depois de setembro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum