O que o brasileiro pensa?
09 de julho de 2020, 10h56

Deputado diz que general mandou ele sair da vice-liderança do governo: “Lembrei do Weintraub”

Bolsonarista Otoni de Paula, que chamou Alexandre de Moraes de "esgoto do STF" em vídeo, mudou a versão e disse que recebeu ligação do ministro Luiz Ramos determinando que ele deixasse a vice-liderança do governo na Câmara. "Pensei: Deus, não me permita deixar de crer"

Bolsonaro e o deputado Otoni de Paula (Reprodução/Facebook)

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) disse nesta terça-feira (9) que recebeu ligação do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência determinando que ele deixasse o posto de vice-líder do governo na Câmara após críticas feitas na tribuna contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Quando o vídeo que fiz fazendo duras críticas a Moraes chegou no Planalto o processo de fritura começou. Recebi uma ligação em nome do @MinLuizRamos, que precisava fazer substituições na vice-liderança. Lembrei do nosso @AbrahamWeint e pensei: Deus, não me permita deixar de crer”, afirmou Otoni de Paulo, sinalizando que a ala militar está vencendo a guerra com os ideólogos doutrinados por Olavo de Carvalho no governo.

Pastor evangélico, o deputado havia dado outra versão sobre o caso nesta quarta-feira (8), quando afirmou ter deixado o cargo “porque não quero que minha fala seja reproduzida como sendo do Planalto”. “Foi minha opinião pessoal e é exclusivamente de minha responsabilidade”.

Na última segunda-feira (6), o deputado publicou um vídeo em suas redes em que chama o ministro do STF de “lixo”, “tirano” e “canalha”, entre outros.

“Por isso é chamado de cabeça de ovo, porque respeito, Alexandre de Moraes, não se impõe, se conquista. Você é um lixo, você é o esgoto do STF, a latrina da sociedade brasileira”.

O vídeo chocou integrantes do STF e do próprio governo por ter sido publicado em um momento em que o Planalto recua e prega a mudança de tom de Bolsonaro com o STF.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum