Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de outubro de 2019, 10h42

Do Japão, Bolsonaro tenta conter crise no PSL e dá pito em Carlos, que desobedece: “Continuarei”

Bolsonaro diz ter sugerido aos filhos se "acalmarem", mas Carlos Bolsonaro publicou tuíte que diz que continuará a guerra contra quem chamou o pai de "vagabundo", em referência ao grupo do PSL comandado pelo deputado Delegado Waldir

Carlos e o pai, Jair Bolsonaro (Montagem)

Do Japão, Jair Bolsonaro bem que está tentando colocar a casa em ordem em torno da crise instalado no PSL, mas parece que os filhos, que protagonizam a guerra na sigla, não estão dispostos a obedecer.

Nesta terça-feira (22), Bolsonaro mandou recado, pedindo para Carlos Bolsonaro “se acalmar” durante entrevista em Tóquio.

“Eu sugiro, pai é pai até morrer. Eu sugiro sempre acalmar. Eu engoli sapo para caramba. E eu procuro passar isso a eles”, disse Bolsonaro em relação às “alfinetadas” dos filhos pelas redes sociais.

“Todo mundo perde em qualquer alfinetada. Em um relacionamento, toda ferida muito profunda cicatriza. Você não vê eu jogando lenha na fogueira, não vou entrar nessa briga de meu grupo contra o deles”, minimizou Bolsonaro.

No entanto, pelas redes sociais, o filho 02 rebateu dizendo que não pretende recuar da guerra contra os “inimigos” do papai, em especial ao ex-líder da bancada do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), que chamou o presidente de “vagabundo”.

“Chamar um presidente de vagabundo, ok. Defender seu pai: você está atrapalhando! Continuarei!”, tuitou Carlos, em sequênciade tuítes.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum