Eduardo Bolsonaro ataca Casagrande: “Não teve trajetória brilhante”

Deputado federal, que fez carreira política na esteira do pai, Jair, Eduardo Bolsonaro criticou o ex-jogador Walter Casagrande, que classificou como "ato covarde" a decisão dos jogadores da seleção brasileira em disputar a Copa América

Com a carreira política construída na esteira do pai, Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) atacou o ex-jogador do Corinthians, Casagrande, que classificou como “ato covarde” a decisão da seleção brasileira de voltar atrás e decidir disputar a Copa América no Brasil.

“Não teve trajetória brilhante e ainda quer acabar com a carreira dos outros. Se quiser fazer política, candidate-se e eleja-se. Quer jogar futebol, entre em campo, ganhe o jogo e volte nos braços da torcida. Simples”, tuitou nesta terça-feira (8) Eduardo, que além de deputado foi escrivão da Polícia Federal e fritou hamburguer em rede de fast food nos EUA.

Em artigo em seu blog, no globoesporte.com, Casagrande afirmou que “o Brasil é um país governado por covardes que veem as pessoas morrendo, mas andam de moto e não compram vacinas”.

O comentarista destacou, ainda, que o mesmo acontece no futebol. “Todos os dirigentes se calaram diante de uma acusação de assédio moral e sexual contra o Rogério Caboclo, presidente afastado da CBF. Para eles, é mais importante ajudar o acusado do que ser solidário a quem sofreu o assédio.”

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR