Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de outubro de 2019, 16h37

Eduardo Bolsonaro bate boca com deputado e aprofunda racha no PSL

A crise no partido parece longe de se resolver e a bancada de São Paulo troca farpas e parece completamente rachada

Eduardo e Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Filckr

A crise do PSL segue gerando disputa nas redes sociais. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho 03 do presidente da República, trocou farpas, nesta quinta-feira (10), com o correligionário Júnior Bozella, também deputado pelo PSL paulista. O bate-boca veio um dia depois de apenas 37% da bancada do partido assinar nota em apoio a Jair Bolsonaro. Também nesta quarta, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), outra do diretório paulista, deu um pito na bancada em razão da nota.

“Dep. Júnior Bozzella, vai me tirar da presidência da CREDN? Vai tentar punir quem é Bolsonaro e depois espalhar outdoorzinho com a sua cara ao lado da do presidente? Se for para falar esse tipo de merda para a imprensa pelo menos dê os nomes ou então fica quieto!”, disparou o aspirante a embaixador, ao compartilhar matéria em que Bozzella defendia a punição aos signatários da carta, que expôs o partido.

Em conversa com o jornalista Gerson Camarotti, Eduardo declarou: “Aqueles que atacarem o partido, obviamente, estarão sujeitos a algum tipo de punição. […] O partido é sério, é uma instituição e tem regra. Então, aquele que descumprir e atacar a imagem da instituição, automaticamente sofrerá algum tipo de punição, com certeza”.

Bozella não engoliu a provocação de Eduardo e respondeu no Twitter. “Zero três, ao contrário de você, eu sou Bolsonaro e PSL. É só olhar aí na foto as suas próprias palavras”, disse, citando a hashtag #pautalogoembaixada e mencionando uma série de parlamentares e jornalistas.

Citados

Entre os congressistas mencionados estão o presidente do PSL, o deputado Luciano Bivar (PSL-PE), a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), além do líder do PSL no Senado, Major Olímpio (PSL-SP), e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Mais cedo, Hasselmann detonou os 20 deputados que assinaram carta de apoio a Bolsonaro, entre eles Eduardo. “A ideia dessa carta, do ponto de vista de narrativa e de comunicação, foi a coisa mais idiota que eu já vi na política recente”, disparou. Os parlamentares de São Paulo protagonizam um duro embate que colocam de um lado Joice – que quer disputar a prefeitura da capital -, Olímpio e Bozzella e de outro o filho 03 do presidente e Carla Zambelli.

PSL em Crise


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum