Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de dezembro de 2019, 07h19

Eduardo Bolsonaro comanda diplomacia ideológica, inaugura escritório em Jerusalém e promete embaixada

Em nome do pai, Eduardo Bolsonaro fez discurso na abertura do escritório comercial do governo brasileiro em Jerusalém e cita a Bíblia como justificativa: 'quem abençoar Israel será abençoado e quem amaldiçoar será amaldiçoado'

Eduardo Bolsonaro fala para Benjamim Netanyahu na abertura de escritório do governo brasileiro em Jerusalém (Reprodução/Twitter)

#Grandedia. Com a hashtag que acompanha os desfeitos do governo do pai, Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) comemorou no Twitter sua palestra na inauguração do escritório comercial do governo brasileiro em Jerusalém, aproveitando para anunciar o “compromisso” de mudar também a embaixada, hoje localizada na capital israelense Tel Aviv, para a cidade.

“Me disse que é certo, é um compromisso, vai transferir a embaixada para Jerusalém, fará isso”, disse, em nome do pai, ao lado do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que é investigado por corrupção.

Doutrinado por Olavo de Carvalho e preterido da embaixada brasileira em Washington por uma série de polêmicas, Eduardo Bolsonaro assume de fato o aparato ideológico do Itamaraty, sem respaldo oficial algum – já que terá que deixar a presidência da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) após ser suspenso pelo PSL.

Eduardo tem apenas o aval do pai para fazer a diplomacia lastreada na “história” interpretada por Olavo e por pastores evangélicos, como ele mesmo salientou em publicação no Facebook.

“Falei um pouco da história de Israel, da conexão dos judeus com o território, auxiliado pelo Pastor Pedrão da CBRio citei a bíblia ao falar de Jerusalem, da vergonha de Dilma ter recusado por motivos ideológicos as credenciais do Embaixador Dani Dayan indicado por Israel para Brasília em 2016, sobre combate conjunto ao terrorismo, dos cristãos que querem a mudança da embaixada e apoiam nossos irmãos judeus do outro lado do mundo e finalizei com a frase bíblica ‘quem abençoar Israel será abençoado e quem amaldiçoar será amaldiçoado’, escreveu sobre seu discurso.

Nas redes ainda publicou uma imagem do pai conversando com o premiê israelense e um vídeo que “parece ser do dia da posse”, em que apoiadores de Bolsonaro fazem um coro pró Israel na Esplanada dos Ministérios.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum