Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de julho de 2019, 06h27

Em curso de diplomatas, Itamaraty pergunta como proceder em invasão de aliens de Beta Centauri

Em nota, o Ministério de Relações Exteriores, comandado pelo olavista Ernesto Araújo, diz que o conteúdo que aborda a invasão alienígena faz parte do material didático do curso de Gestão Patrimonial

Olavo de Carvalho, Bolsonaro, Ernesto Araujo e Eduardo Bolsonaro (Reprodução)

Sob a administração do olavista Ernesto Araújo, o Itamaraty deu uma guinada nunca antes vista na diplomacia brasileira, incluindo temas como globalismo, o negacionismo do aquecimento global e até mesmo a tentativa de incluir a religião em pautas da Organização das Nações Unidas. E na formação de diplomatas, as teorias da conspiração do ministro de Relações Exteriores estão ganhando ares extraterrenos.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Uma das perguntas do curso de formação para promoção na carreira de oficial de Chancelaria, pergunta aos alunos o que eles fariam diante de uma “invasão de alienígenas oriundos de Beta Centauri”.

“Um terremoto atingiu o Posto, ao mesmo tempo que um tsunami, a explosão de uma bomba atômica por um grupo terrorista e a invasão de alienígenas oriundos de Beta Centauri. Qual deverá ser a prioridade do responsável pela gestão patrimonial?”, indaga o Itamaraty, na pergunta do exercício publicado pelo blog do jornalista Matheus Leitão, no portal G1.

Em nota, o ministério diz que o conteúdo que aborda a invasão alienígena faz parte do material didático do curso de Gestão Patrimonial.

Segundo o Itamaraty, o objetivo seria reforçar que, em uma situação de extremo pânico, como abalos sísmicos, terremotos ou a dominação da Terra por extraterrestres, o mais importante seria a preservação da vida, e não a gestão dos bens patrimoniais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum