Fórumcast #19
14 de agosto de 2019, 12h17

Em meio à indicação para embaixada, Eduardo diz que “diplomacia sem armas é como música sem instrumentos”

Na Câmara, o filho do presidente defendeu que a diplomacia e as Forças Armadas caminhem juntas e responsabilizou os cidadãos pelo controle da defesa nacional

Foto: Billy Boss/ Câmara dos Deputados

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta quarta-feira (14), durante abertura de um seminário na Câmara, sobre o papel das Forças Armadas, que “a diplomacia sem armas é como música sem instrumentos”. A fala de Eduardo ocorre em meio à indicação do parlamentar para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

O filho do presidente também defendeu que a diplomacia e as Forças Armadas caminhem juntas no projeto que idealizou para o país. “Diplomacia e defesa são faces da mesma moeda. Instrumentos de exercício da soberania nacional e da garantia da autonomia em nosso relacionamento externo. O próprio Frederico II [antigo rei da Prússia] conhecido como o Grande, disse, certa vez: ‘Diplomacia sem armas é como música sem instrumentos’”, afirmou o deputado durante evento promovido pela Comissão de Relações Exteriores da Câmara, presidida por ele.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Para Eduardo, a defesa nacional também é de responsabilidade dos cidadãos e defendeu, em seguida, o armamento da população. “A sobrevivência do Estado e da própria sociedade exigem o empenho de todos”, comentou.

Veja também:  "Levaram os meus filhos para me ver sendo torturada", conta Amelinha, vítima de Ustra

O projeto de lei que trata sobre porte, posse e comercialização de armas de fogo e munição, antiga bandeira da trajetória política de Bolsonaro, atualmente encontra-se em debate na Câmara. Nesta quarta-feira (14), no entanto, o presidente retirou o pedido de urgência para votação do projeto, a pedido de Rodrigo Maia. De acordo com o deputado, a urgência dificultaria o andamento de outras pautas do plenário.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum