Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de agosto de 2019, 06h41

Ex-secretário de Cultura que deixou cargo diz que Osmar Terra está “afinado com a censura”

Henrique Pires disse que o ministro da Cidadania, Osmar Terra, "era um cara extremamente democrático, mas virou a chave" e que agora está "afinado com a censura"

O ex-secretário especial de Cultura do governo federal, Henrique Medeiros Pires (Foto: Divulgação)

O ex-secretário especial de Cultura do governo federal, Henrique Pires, que se demitiu do cargo na quarta-feira (21) por não concordar com as censuras de Jair Bolsonaro às produções audiovisuais LGBT, disse que o ministro da Cidadania, Osmar Terra, “era um cara extremamente democrático, mas virou a chave” e que agora está “afinado com a censura” do governo Jair Bolsonaro. Os dois trabalham juntos desde 2016, quando Pires chefiava o gabinete do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) comandado por Terra no governo de Michel Temer.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Tomara que seja só uma fase”, completou Pires. Após a sua demissão, o ex-secretário recebeu um convite do próprio Osmar Terra para ocupar a presidência de uma fundação no Rio de Janeiro. Porém, Pires se mostrou resistente e recusou a proposta.

“Todas as diretorias de fundações têm ido muito bem, obrigado. Cargo em fundação não é prêmio de consolação para quem não está afinado com a censura”, disse ele.

Em pronunciamento após o pedido de demissão, Pires disse que as políticas do governo  têm sido uma afronta à Constituição. “Eu não concordo com a colocação de filtros em qualquer tipo de atividade cultural. Não concordo como cidadão, e não concordo como agente público, você tem que respeitar a Constituição”, afirmou.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum