O que o brasileiro pensa?
19 de fevereiro de 2020, 09h00

“F*-se”: Heleno quer endurecimento de relação com Congresso contra “chantagens”

Ministro mais próximo de Bolsonaro se irritou com acordo com presidentes da Câmara e do Senado sobre orçamento

General Heleno, com os ministros Luiz Eduardo Ramos e Paulo Guedes (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) – e um dos quadros mais próximo a Jair Bolsonaro – defendeu o endurecimento de relações com o Congresso Nacional e se colocou contra um acordo articulado pelo ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, sobre o controle da execução de emendas parlamentares ao Orçamento.

“Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. Foda-se”, disse Heleno na manhã desta terça-feira (18), na presença de Ramos e do ministro da Economia, Paulo Guedes, segundo informações do jornal O Globo, que diz que frase foi captada pela transmissão ao vivo da Presidência pela internet. A discussão teria continuado durante a reunião de ministros.

O acordo prevê que os parlamentares tenham o direito de indicar a ordem da execução das emendas no Orçamento de 2020, o que havia sido aprovado pelo Congresso num projeto que alterou a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Bolsonaro vetou este projeto que aumenta o poder discricionário dos parlamentares.

O acordo sobre as emendas foi anunciado pelo ministro Ramos junto com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ele incluía o envio pelo Executivo de um projeto de lei alterando o Orçamento para tornar R$ 10,5 bilhões que estavam carimbados como “emenda do relator” em verbas disponíveis aos ministérios. Assim, sobrariam R$ 31 bilhões em emendas parlamentares, se o veto cair. Caberia ao Ministério da Economia enviar este projeto, o que ainda não ocorreu.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum