Fogo amigo: Guedes acusa Ciro Nogueira de ataques sobre offshore

Indignado com a repercussão das informações sobre o saldo milionário na offshore, ministro culpa presidente do PP e Flávia Arruda, ministra e esposa de José Roberto Arruda, que está preso por corrupção, por não barrar convocação dele no Congresso

Indignado com a repercussão das informações sobre o saldo milionário que mantém em offshore nas Ilhas Virgens Britânicas, no Caribe, o ministro da Economia, Paulo Guedes, diz que está sendo vítima de fogo amigo da negociata que levou o centrão ao núcleo do poder no governo Jair Bolsonaro (Sem partido).

Segundo informações de Guilherme Amado, no site Metrópoles, Guedes teria reclamado dos “ataques discretos” que partem do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, e da ministra-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda, do PL e esposa de José Roberto Arruda, ex-governador do Distrito Federal que está preso acusado de participar de um esquema de propina de 900 milhões de reais na obra do Estádio Mané Garrincha.

Guedes reclamou da falta de empenho de parlamentares do centrão para tentar barrar a convocação dele na Câmara e no Senado para dar explicações sobre o caso.

Nesta quinta-feira (7), um solitário Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) subiu à tribuna da Câmara para fazer a defesa do ministro. O argumento: “Paulo Guedes perde dinheiro trabalhando no governo”, justificou o filho de Jair Bolsonaro.

Notícias relacionadas

Nada encontrado

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR