G20: Bolsonaro foge de debate sobre clima e critica “frases demagógicas” sobre preservação ambiental

Antes do discurso, Bolsonaro foi às redes sociais e, em tom de ironia, publicou um vídeo em que um gigante de pedra tenta defender uma cidadezinha de uma avalanche

Após fugir de um encontro paralelo que debateu mudanças climáticas e temas relacionados ao meio ambiente, Jair Bolsonaro encerrou sua participação no encontro do G20 – que reúne as 20 maiores economias do mundo – criticou “frases demagógicas” que, segundo ele, são usadas para criticar a política ambiental de seu governo.

“Mantemos o firme compromisso de continuar a preservar nosso patrimônio ambiental. […] O que apresento aqui são fatos, e não narrativas. São dados concretos e não frases demagógicas que rebaixam o debate público e, no limite, ferem a própria causa que fingem apoiar”, afirmou.

Bolsonaro voltou a enfatizar dados que mostram a preservação histórica do meio ambiente no Brasil e disse ter “de dizer que o Brasil possui a matriz energética mais limpa entre os países integrantes do G20”, em tom de provocação.

“No cenário mundial, somos responsáveis por menos de 3% da emissão de carbono, mesmo sendo uma das dez maiores economias do mundo”, afirmou.

Antes do discurso, Bolsonaro foi às redes sociais e, em tom de ironia, publicou um vídeo em que um gigante de pedra tenta defender uma cidadezinha de uma avalanche, desistindo no final.

“BOM DIA A TODOS. Estou agora em reunião com o G-20”, escreveu na publicação.

O vídeo, baseado na cena do curta-metragem Inércia, é também uma analogia a uma publicação feita nas redes sociais por apoiadores do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, há um ano.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.