Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de outubro de 2019, 06h40

“Globo não fez patifaria nem canalhice”, diz nota da emissora da família Marinho rebatendo Bolsonaro

No texto, a Globo afirma ainda que "não poderia esperar dele outra atitude" sobre as ameaças de não renovar a concessão pública da emissora

Bolsonaro em entrevista á Globo após vitória nas eleições (Reprodução/Rede Globo)

Em nota divulgada na noite desta terça-feira (29), a TV Globo rebateu duramente Jair Bolsonaro, que em live pelas redes sociais mostrou total descontrole, disse que a emissora “inferniza sua vida” e se referiu à emissora como “patife e canalha”.

“A Globo não fez patifaria nem canalhice”, diz a emissora, ressaltando que fez “jornalismo com seriedade e responsabilidade”, ao revelar o depoimento do porteiro do condomínio implicando Bolsonaro na investigação sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

A Globo diz lamentar que Bolsonaro use termos “injustos” para insultá-la e afirma que “não poderia esperar dele outra atitude” sobre as ameaças de não renovar a concessão pública da emissora.

Leia a nota na íntegra

“A Globo não fez patifaria nem canalhice. Fez, como sempre, jornalismo com seriedade e responsabilidade. Revelou a existência do depoimento do porteiro e das afirmações que ele fez. Mas ressaltou, com ênfase e por apuração própria, que as informações do porteiro se chocavam com um fato: a presença do então deputado Jair Bolsonaro em Brasília, naquele dia, com dois registros na lista de presença em votações.

O depoimento do porteiro, com ou sem contradição, é importante, porque diz respeito a um fato que ocorreu com um dos principais acusados, no dia do crime. Além disso, a mera citação do nome do presidente leva o Supremo Tribunal Federal a analisar a situação.

A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações.”

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum