Governo Bolsonaro esconde dados e trabalha para acabar com o Bolsa Família

O objetivo de Bolsonaro é barrar novas famílias e diminuir o número de atendidos de forma gradual, reduzindo ou cortando o benefício daqueles que conseguirem emprego

O governo Jair Bolsonaro está escondendo os dados sobre beneficiários e lista de espera para o programa Bolsa Família e já trabalha para acabar com o benefício, instituído pelo governo Lula em 2003.

Segundo reportagem de Thiago Resende, na Folha de S.Paulo deste domingo (24), o Ministério da Cidadania começou a barrar novas famílias que pretendam entrar no programa e não divulga dados da lista de espera, que é de aproximadamente 700 mil famílias, segundo integrantes do governo que falaram sob sigilo ao jornal.

A Câmara solicitou há mais de um mês dados relativos ao programa, mas o ministério da Cidadania não respondeu, desrespeitando o prazo de 30 dias para fornecimento de informações ao Legislativo. Se não responder, o governo poderá ser acusado de crime de responsabilidade, previsto na Constituição.

O objetivo de Bolsonaro é barrar novas famílias e diminuir o número de atendidos de forma gradual, reduzindo ou cortando o benefício daqueles que conseguirem emprego.

O Bolsa Família atende pessoas que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 por mês.

Em novembro, a cobertura do programa é estimada em 13,2 milhões de famílias. O benefício médio atual é de R$ 191,08 por família.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.