Governo paga R$ 360 mil a sócio oculto de Allan dos Santos por serviços a programa de Michelle Bolsonaro

Contrato sem licitação foi feito diretamente com a Presidência da República, comandada por Jair Bolsonaro

Comandada por Jair Bolsonaro (Sem partido), a Presidência da República contratou sem licitação uma empresa de Bruno Ricardo Costa Ayres, sócio oculto do blogueiro Allan dos Santos no canal Terça Livre, para prestar serviços ao programa Pátria Voluntária, que é liderado pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Leia também: Sócio oculto de Allan dos Santos no Terça Livre tem contrato com empresas públicas

O contrato foi publicado no “Diário Oficial da União” e prevê o pagamento de R$ 360 mil à empresa AYR – Ayres Serviços de Informação por “serviços técnicos de manutenção da plataforma Pátria Voluntária”.

A contratação da AYR foi feita sem licitação com base no artigo da Lei de Licitações sobre “inviabilidade de competição”.

O texto publicado no “Diário Oficial” afirma que a contratação da AYR é “imprescindível para a continuidade das atividades integradas entre governo e sociedade civil.”

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta.

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR