#Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de outubro de 2019, 09h58

Greenpeace derrama tinta preta na calçada do Palácio do Planalto: “Brasil manchado de óleo”

O objetivo do protesto é denunciar o imobilismo do governo diante de fatos tão graves como as queimadas na Amazônia e o óleo no Nordeste

Foto: Reprodução

O grupo ambientalista Greenpeace realiza, na manhã desta quarta-feira (23), um protesto em frente ao Palácio do Planalto para denunciar o desprezo do governo de Jair Bolsonaro (PSL-RJ) com relação às queimadas da Amazônia e também ao derramamento de óleo nas praias do Nordeste brasileiro.

Os ativistas, de acordo com vídeo publicado na conta do Twiter do deputado federal Ivan Valente (PsoL-SP), derrubaram tinta preta na calçada em frente ao Palácio, simbolizando o óleo derramado nas praias. O objetivo é denunciar o imobilismo do governo diante de fatos tão graves.

No rastro do crime ambiental nas parias do Nordeste: Ajude a Revista Fórum a mergulhar na realidade dessa grande tragédia

O porta-voz de clima e energia da organização, Tiago Almeida, afirma que o objetivo é “chamar a atenção das autoridades e da população para a importância da gestão responsável dos recursos ambientais”.

“O governo precisa colocar em prática, de maneira efetiva e correta, o Plano Nacional de Contingência, combater esse óleo e proteger as populações que estão sendo afetadas”, disse. “As pessoas estão colocando a própria saúde em risco.”

Foto: Reprodução

O grupo chegou por volta das 8h e montou um telão próximo à Praça dos Três Poderes. Eles aguardaram o hasteamento da bandeira, que ocorre todos os dias em frente à sede do governo, para posicionar as instalações visuais.

No local, imagens retrataram o desmatamento e as queimadas que atingem a Amazônia. As fotos são alternadas com frases como “Brasil manchado de óleo” e “Pátria queimada Brasil”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum