#Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de setembro de 2019, 13h47

Informalidade no país bate recorde neste último trimestre de governo Bolsonaro

Enquanto o presidente comemora a queda na taxa de desemprego, o contingente de pessoas na informalidade cresce e passa a representar 41,4% da população empregada no país, a maior taxa desde que o IBGE começou a calcular esse indicador, em 2016

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou nesta sexta-feira (27) que a informalidade no mercado de trabalho brasileiro bateu recorde no trimestre encerrado em agosto. Ao todo, são 38,8 milhões de pessoas nessas condições no país e até setores onde tradicionalmente se contrata com carteira assinada, como indústria e a as atividades de informação, registraram aumento de infomalidade.

Dados como esses mostram que o governo de Jair Bolsonaro ainda não tem muito a comemorar. Nesta semana, o presidente divulgou em suas redes sociais a retomada do emprego com base em dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), fazendo com que a taxa de desemprego caísse para 11,8%, contra 12,3% no trimestre encerrado maio.

No entanto, parte desse contingente de trabalhadores atua no mercado informal. Ou seja, são empregados sem carteira assinada, trabalhadores por conta própria, empregadores sem CNPJ e trabalhadores familiares auxiliares. Esse contingente representa 41,4% da população empregada no país, a maior taxa desde que o IBGE passou a calcular esse indicador, em 2016.

Ainda, o número de trabalhadores por conta própria chegou a 24,3 milhões, novo recorde na série histórica do IBGE. Também houve recorde no número de empregados sem carteira assinada: 11,8 milhões.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum